Crítica – 47 Ronin: Não é culpa do Keanu Reeves?

O filme acabou e eu não entendi nada. Conseguiram me deixar com cara de tacho. 47 Ronin me fez desgostar da remota idéia de um ocidental fazer um filme sobre uma história tradicional japonesa sem a devida disciplina e criatividade oriental. O que eu vi foi um título atraente. Seguido de um filme perdido que tinha tudo pra ser “o” filme de ação e fantasia oriental. Mas acho que a inspiração do diretor novato Carl Rinsch ficou limitada. Alguns poucos efeitos especiais economizados com nenhuma emoção. Nenhum sangue. Nenhuma entidade do folclore japonês onipotente como Ashura, Fudou-Myo com características destrutivas e colossais (como alguns anúncios americanos tinham prometido) entre tantas outras maravilhas da nossa mente fértil que poderiam ser exploradas (já que se trata de um filme de fantasi) que até eu que não sou diretor de cinema faria melhor.

Keanu Reeves prevendo a merda...

Keanu Reeves prevendo a merda…

Quando se vê um filme que é ruim com um tema muito bom, algumas pessoas (como eu) imaginam logo um final e uma abordagem diferente, em questão de ator principal, Keanu Reeves estava no lugar certo. Ele tem características de herói japonês, um curriculum de peso, é um ótimo ator e sempre faz personagens com características muito especiais, já estava na hora de ele fugir da sombra de Neo (Matrix) mas…

Não foi dessa vez

Muitos dirão: “Ah Thiago, da um desconto cara, a culpa é do diretor, ele é burro e não fez o filme direito, pronto!” Claro que é. O diretor era novato e tudo mais, nenhum dos responsáveis pelo filme tinha trabalhado em um filme com temática japonesa até então, mas quem se prejudicou foi ele, logo, prefiro voltar a assistir Advogado do Diabo, Billy e Ted, Trilogia Matrix e até Doce Novembro só pra limpar a imagem dele diante da minha lembrança de ter visto um filme tão ruim e mal feito com ele envolvido. Dica: Ignorar Constantine.

Crítica - 47 Ronin: Não é culpa do Keanu Reeves?

Viu? Deu merda.

Keanu saiu vivo dessa (leia-se rico), mas acrescentou mais um filme ruim à carreira.

Como eu, a crítica não recebeu 47 Ronin nada bem. Fiquei dias me indagando sobre o porquê alguns diretores americanos ainda tentam se aventurar em terrenos desconhecidos. Diferente do que aconteceu com O Ultimo Samurai e Memórias de Uma Geixa, dois filmes esplendidos que não podem ser comparados com esse show de efeitos especiais pitorescos sem magia e sem sal. Agora um detalhe que me incomodou muito. Porque diabos o Rick Genest, conhecido como Zombie Boy e figurante do clip da Lady GaGa, foi parar no filme? Sério, convido todos que leram esse artigo para assistir o filme e dizer a causa, motivo razão ou circunstância dele estar na capa do filme todo pomposo segurando uma garrucha se ele… Ah quer saber? não importa, esse filme é uma droga.

Se inscreva em nosso canal!

Curta nossa fanpage

Últimos Posts
Good Omens | Crítica
  • 29 de novembro de 2019
Ford vs Ferrari | Crítica
  • 28 de novembro de 2019
Capitã Marvel | Crítica
  • 10 de março de 2019
FIFA 19 | Draft FUT Online
  • 30 de novembro de 2018
Red Dead Redemption 2 – O melhor jogo da minha vida
Login
Loading...
Sign Up

New membership are not allowed.

Loading...