Harry Potter e a Criança Amaldiçoada – PlayStorm

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Talvez seja uma heresia, mas eu nunca li um livro da série Harry Potter. Assisti à todos os filmes e sou fã da franquia, e por isso eu sempre quis ler a história do bruxo. Acabei começando a leitura pelo mais recente. Em 2016, o oitavo livro da série Harry Potter foi lançado: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (partes I & II) é a primeira publicação em livro da autora J.K. Rowling sobre o universo do bruxo em oito anos. O texto é baseado no roteiro da peça teatral Harry Potter and the Cursed Child. Coescrito pela autora da série, Jack Thorne e John Tiffany, a peça conta a história após 19 anos dos acontecimentos em Hogwarts, onde Harry Potter, Hermione Granger e Rony Weasley enfrentam os Comensais da Morte e Lord Voldemort.

A peça, que teve sua estreia em 30 de julho de 2016, tem sido aclamada pela crítica. Sabendo que Harry Potter and the Cursed Child não terá turnê mundial, Rowling resolveu presentear os fãs do mundo todo, lançando o roteiro para que todos conheçam a história por trás da peça.

Resumo da História

Sempre foi difícil ser Harry Potter. Não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo Severo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

A história é praticamente focada em Alvo e sua conturbada relação com seu pai e Hogwarts. Sofrendo com o legado, o jovem bruxo não aceita sua fama e nem consegue lidar com isso. Tudo fica mais complicado quando ele se torna amigo de Escórpio Malfoy, filho da Draco. E piora. Existe um boato que Escórpio é na verdade filho de Voldemort, ou seja, uma criança amaldiçoada.

Particularmente, gostei bastante do livro. Da nostalgia de “rever” alguns personagens tão amados pelos fãs e o retorno de outros (que não posso citar para não estragar uma possível surpresa). Um ponto positivo para mim foi mostrar que Harry não é um ótimo pai, mas que se esforça. E claro, tudo tem seu lado negativo. Por ser baseado em uma peça, o livro não trata de detalhes, sendo seu foco totalmente em diálogos. Isso acaba com um pouco da magia da leitura. Além disso, as últimas páginas, inclusive a grande revelação, deixam a desejar. Mas a história em si é boa e o clima nostálgico é ótimo para os fãs!

Compartilhe!

Saulo Martins

Saulo Martins

Pai, Designer e Gamer. Vai escrevendo sua opinião sobre as coisas enquanto arruma um tempo para ler alguns livros e jogar League of Legends.