Welcome back, Commander! Sim, ele está de volta meus amigos! Desenvolvido pela Firaxis Games, XCOM 2 chega com a responsabilidade de manter a sólida experiência de seu antecessor, XCOM: Enemy Unknown, lançado em meados de 2012.

XCOM 2 começa 20 anos após o jogo anterior e parte do pressuposto que você não conseguiu conter a invasão alienígena. Os aliens agora dominam a terra e tem controle quase total sobre os humanos. Quando digo quase total é porque existem grupos rebeldes que se opõem ao controle dos aliens e lutam para reconquistar o planeta. É exatamente nesse ponto que você entra na história.

Em time que está ganhando não se mexe!

A Firaxis Games, aparentemente, conhece muito bem este ditado. A maioria dos elementos existentes no primeiro jogo foram não apenas mantidos, mas também melhorados.

Ao iniciar o jogo curiosamente parece que estamos ainda em XCOM: Enemy Unknown pois a semelhança do ambiente é muito grande. Porém, conforme vamos jogando, podemos notar que XCOM 2 é muito mais complexo.

XCOM 2

As mudanças são sentidas logo na primeira missão, onde o jogador não é mais o comandante de um grande exército que precisa defender a Terra dos invasores. Agora você está na posição de ataque tentando reconquistar o planeta. Com isso, o jogador precisa jogar na surdina no início das missões, forçando-o a criar um plano estratégico que surpreenda o inimigo (infelizmente, nem sempre dá certo :P).

Estratégia e Tensão

A mecânica dos jogos de estratégia já é bem conhecida e em XCOM 2 um elemento desse tipo de jogo é aplicado ao extremo: a tensão. O jogador precisa tomar decisões e normalmente são únicas em cada partida. Nada se repete dentro de uma mesma missão. Essa dinâmica mantém o jogador sempre focado e ligado, aumentando o nível de tensão a cada movimento.

Como se isso não bastasse, existem fases com rodadas limitadas. Em diversos momentos você terá que abdicar de matar todos os aliens para socorrer um soldado ferido e partir em retirada após completar o objetivo principal da missão.

Cada um com seu estilo

O que já era bom ficou ainda melhor: Uma das grandes melhorias em XCOM 2 foi a da customização dos soldados, que vão desde a cor ou tipo do cabelo, até tatuagens, bandanas, detalhamento das armas, etc.

XCOM 2

Você ainda pode criar seus soldados e usar a ferramenta do jogo para exportá-los e repassar para seus amigos utilizarem em suas campanhas.

Mas… sempre tem um mas….

Graficamente, XCOM 2 é um belo jogo. Os gráficos impressionam até mesmo aqueles que não curtem esse tipo de jogo. O detalhamento dos personagens, sejam eles humanos ou aliens, está muito bem feito. Os mapas também são um show à parte com vários detalhes de luz, sombras e explosões.

Mas nem tudo é perfeito. Para os PC Gamers, o calcanhar de aquiles do jogo é a má otimização, seja em placas Nvidia ou AMD.

XCOM 2

Por melhor equipamento que você tenha em casa, inclusive acima dos requisitos recomendados, XCOM 2 sofrerá com constantes quedas de frame, principalmente nas animações antes e depois dos combates. Aliás, dentro dos combates, o jogo se comporta melhor, mas ainda longe da ótima otimização do primeiro jogo. Aguardamos um futuro patch que conserte ou pelo menos amenize o problema.

Tá difícil?

Este é um dos pontos mais comentados entre os jogadores atualmente, sejam os mais experientes ou os de primeira viagem. Realmente, no início, o jogo é bem difícil, visto que os aliens estão com toda estrutura pronta, equipamentos evoluídos e exército muito bem equipado, e isso pode afastar novos jogadores. Mesmo em nível de dificuldade mais “fáceis”, o jogo vai judiar bastante de você.

XCOM 2

Porém, com o decorrer do jogo, você notará que o balanceamento vai ficando mais justo ao evoluir a base, os armamentos, os soldados e suas habilidades. Na minha campanha, eu já consegui desbloquear vários upgrades que deixaram as lutas mais equiparadas.

Conclusão

XCOM 2, na minha opinião, é melhor que seu antecessor, superando as expectativas. Isso tudo se deve a uma excelente campanha, gameplay muito bem alinhado e desafiador, e uma inteligência artificial muito competente (em certos pontos, até demais).

Existem problemas? Sim. Mas pessoalmente eu não acho que isso interfira na jogabilidade. Estamos falando de um jogo parado, de estratégia em turnos e não um mata-mata desenfreado que você não sabe nem de onde veio o tiro que te acertou.

XCOM 2

Se você gosta de estratégia e nunca jogou um game da série XCOM não sabe o que está perdendo! Aproveito e deixo a indicação de um jogo muito parecido com XCOM, Xenonauts. O jogo tem gráficos bem mais modestos, mas que não deixa de ser desafiador (mais ainda do que XCom).

Se inscreva em nosso canal!

Curta nossa fanpage

Últimos Posts
Good Omens | Crítica
  • 29 de novembro de 2019
Ford vs Ferrari | Crítica
  • 28 de novembro de 2019
Capitã Marvel | Crítica
  • 10 de março de 2019
FIFA 19 | Draft FUT Online
  • 30 de novembro de 2018
Red Dead Redemption 2 – O melhor jogo da minha vida
Login
Loading...
Sign Up

New membership are not allowed.

Loading...